Cólicas abdominais

Mirabilis jalapa L.

15:59:00




O amido da Jalapa, que é abundante, e o sumo das folhas, servem para eliminar sardas e panos do rosto, quando macerado em limão até formar pasta mole.  A planta é ainda indicada para o tratamento de cólicas abdominais. Flores e raízes são ainda indicadas para lenir dores de ouvido.

Fitoquímica:
A raiz contém um produto resinóide de fécula e muita potassa. A raiz tuberosa produz um líquido amarelo rico em bradicinina.
A raiz da Jalapa é drástica, emeto-catárquica, antidiarréica, antidisentérica, anti-sifilítica, anti-hidrópica, antileucorréica e anti-herpética. As flores quentes e untadas com óleo são maturativas. Flores e raízes são diuréticas. É provável que a planta seja antiofídica, pois o lagarto teiú cava o solo para comer a raiz sempre que é picado de cobra.

Da planta utiliza-se as suas flores e raízes.

Uso:
Suco: pingar 2 a 3 gotas do suco do caule ou da raiz no conduto auditivo, repetindo 2 a 3 vezes, usado diariamente para dores de ouvido. Pode-se utilizar o suco das flores, pingando-o dentro do duto auditivo e deixando 15 minutos. Escorrer e pingar novamente, tapando com algodão. Se demorar passar a dor, repetir 2 a 3 vezes
Infuso: 10g de raiz para 1 litro de água. Tomar 1 a 2 xícaras ao dia.




A Mirabilis jalapa L. pertence a família botânica Nictaginaceae é uma espécie alóctone, nativa das regiões tropicais, sobretudo do México. Cresce subespontaneamente em todo Brasil, em áreas ruderais, terrenos baldios e jardins.
Ficou conhecida por diversos nomes populares diferentes, variando conforme a região do país, são elas: Batata-de-purga, Beijo-de-frade, Beijos-de-frade, Belas-noites, Boa-morte, Boa-noite, Boas-noites, Boi-noite, Bom-dia, Bons-dias, Bonina, Erva-de-santa-catarina, Erva-triste, Falsa-jalapa, Flor-das-quatro-horas, Jalapa-bastarda, Jalapa-comprida, Jalapa-do-mato, Jalapa-falsa, Maravilha, Maravilha-branca, Maravilha-de-forquilha, Maravilha-vermelha, Pó-de-arroz, Purga-de-nabiça ou Jalapa.
Planta herbácea, polianual, ereta, bastante enfolhada, de 0,60 a 1,10m de altura. O caule é ramificado, cilíndrico, liso, glabro, herbáceo, verde, pigmentado de vermelho-violáceo nas áreas expostas ao sol, suculento e com os nós entumescidos. As folhas são simples, lanceoladas, ovais, moles, lisas, inteiras, glabras, dentadas e opostas, medindo 10 a 12cm de comprimento por 5 a 8cm de largura. Flores hipocrateriformes de invólucro parecendo cálice, agrupadas em cimos terminais. As sépalas são vermelhas, róseas, amarelas, brancas ou mescladas. As flores abrem-se ao entardecer, permanecendo abertas e perfumosas durante toda a noite, ou quando o dia estiver nublado. Fruto cariopse, ovóide, preto, de pericarpo rugoso, semelhante ao fruto da pimenta-do-reino, contendo um aquênio ou antocarpo. A raiz tuberosa é espessa, suculenta, escura externamente e branca internamente.
É de clima tropical, adaptando-se aos subtropicais. É esciófita. Em áreas ensolaradas e quentes, as raízes atingem maiores proporções.
É nitrófila, preferindo solos humosos e úmidos.

Cultivo:
Espaçamento: 1,0 x 0,5m.
Propagação: sementes e raízes tuberosas, que podem ser plantadas diretamente a campo, em sulcos ou covas.
Adubação: 1 a 2kg/planta de cama de aviário.
Plantio: outono, primavera ou verão.
Capação: extirpando-se todos os botões florais, incrementa-se o tamanho da raiz.
Florescimento: ocorre no verão e outono.
Colheita: inicia a partir do segundo ano de cultivo.

Conheça Melhor:
As folhas novas, quando cozidas são comestíveis.
O caule e a raiz são uma das maiores fontes de potassa vegetal.

Cuidados Importantes:
A raiz da Jalapa é tóxica e as sementes são consideradas extremamente venenosas.




ATENÇÃO: As propriedades medicinais e terapêuticas aqui postadas foram repassadas de geração em geração através do conhecimento popular, portanto, é necessário muita cautela na sua manipulação.
Não toque ou manipule qualquer planta para a produção de remédios caseiros sem antes ter uma prévia avaliação médica da situação do doente.
A manipulação de todo e qualquer espécie vegetal para a extração de propriedades terapêuticas ou medicinais deve ser feita apenas por pessoa com muito conhecimento no assunto e não pode substituir qualquer tratamento receitado por médico. Muitas plantas são tóxicas e podem oferecer risco de morte e demais transtornos. Não nos responsabilizamos por qualquer ato de terceiros com o uso das informações aqui postadas.

Postagens Relacionadas

2 comentários

  1. "produto resinóide de fécula e muita potassa". Como extrair a potassa, para fazer sabão,por exemplo? É possível? Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. "O caule e a raiz são uma das maiores fontes de potassa vegetal." A raiz da Jalapa é tóxica" Gostaria de saber mais sobre essa potassa vegetal, se pode ser usada para uso como alcali de saponificação (como as cinzas p.ex.) na feitura de sabão e/ou se a raiz é tóxica, só pode-se usar o caule? Enfim, talvez fuja um pouco do tema, mas pesquiso formas mais naturais possíveis de feitura de sabão, já que com cinzas é extremamente trabalhoso.Muito obrigada.

    ResponderExcluir

Fique sempre atualizado!
Receba nossos artigos por e-mail